terça-feira, 29 de maio de 2012

Não vejo mais…

Doug Wade Zinn


























Não vejo mais sentido
Naquilo que tenho sentido.
Não flutuo em águas rasas.
Mergulho.
A escuridão e o peso do oceano
Me fascinam e apavoram.
Até onde posso ir?
E se eu não souber como voltar?
Não há farol que me guie.
Não há razões.
A profundeza do oceano é meu abrigo.
Seguro e solitário.
Abissal sem fim.


Cláudia Marczak


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...