quarta-feira, 21 de março de 2012

O espírito

Nada a fazer, amor, eu sou do bando
Impermanente das aves friorentas;
E nos galhos dos anos desbotando
Já as folhas me ofuscam macilentas;

E vou com as andorinhas. Até quando?
À vida breve não perguntes: cruentas
Rugas me humilham. Não mais em estilo brando
Ave estroina serei em mãos sedentas.

Pensa-me eterna que o eterno gera
Quem na amada o conjura. Além, mais alto,
Em ileso beiral, aí espera:

Andorinha indemne ao sobressalto
Do tempo, núncia de perene primavera.
Confia. Eu sou romântica. Não falto.


Natália Correia, "Sonetos Românticos", in Poesia Completa



Lucien Levy-Dhurmer

domingo, 18 de março de 2012

Silly

"Pateta: uma pessoa pouco elegante e com uma tendência excessiva para tropeçar nos próprios pés."

Dicionário do Diabo - Ambrose Bierce (Citador)

sábado, 10 de março de 2012

O Hospital e a Praia

E eu caminhei no hospital
Onde o branco é desolado e sujo
Onde o branco é a cor que fica onde não há cor
E onde a luz é cinza

E eu caminhei nas praias e nos campos
O azul do mar e o roxo da distância
Enrolei-os em redor do meu pescoço
Caminhei na praia quase livre como um deus

Não perguntei por ti à pedra meu Senhor
Nem me lembrei de ti bebendo o vento
O vento era vento e a pedra bastava
E isso inteiramente me bastava

E nos espaços da manhã marinha
Quase livre como um deus eu caminhava

E todo o dia vivi como uma cega

Porém no hospital eu vi o rosto
Que não é pinheiral nem é rochedo
E vi a luz como cinza na parede
E vi a dor absurda e desmedida


Sophia de Mello Breyner Andresen, Obra Poética II


Francesca Woodman

segunda-feira, 5 de março de 2012

So many books so little time


One summer morning at sunrise a long time ago
I met a little girl with a book under her arm.
I asked her why she was out so early and
she answered that there were too many books and
far too little time. And there she was absolutely right.

Tove Jansson
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...