segunda-feira, 30 de maio de 2011

Tédio

comigo me desavim
eu não sou eu nem sou o outro
sou posto em todo perigo
sou qualquer coisa de intermédio
não posso viver comigo
pilar da ponte de tédio
não posso viver sem mim
que vai de mim para o Outro

"Sá de Miranda Carneiro", Alexandre O'Neill, in A Saca de Orelhas (1979)



Blow-up, de Michelangelo Antonioni,1966
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...