quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Tem na maneira de olhar

Tem na maneira de olhar
Aquela dúbia certeza
De quem pretende fixar-se
Numa doce realidade...

E o seu vulto quando passa,
Parece deixar no espaço,
A graça de uma saudade!

Há no seu riso -
Uma nota
Que lembra um laivo de sombra
Nessa beleza tão séria
Onde tudo quanto é belo
Desgraçadamente existe.

Ah!, meus amigos, a vida!...

- Falei de amor, fiquei triste.

António Botto - "As canções"

de Nina Leen

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...